Sobre a arte de viver

No mesmo pacote onde a espécie humana adquiriu o benefício da Consciência do Ser veio a missão de termos que aprender, em base diária e sem direito a ensaios, a viver uma vida com significado. A missão não é exatamente fácil. Não há manuais nem procedimentos garantidos. Cada um, de acordo com seu contexto sócio-cultural, condições financeiras, herança genética e sujeições ao acaso, deve lidar com seus próprios desafios, que não se repetem nem se equiparam em intensidade aos de nenhum outro exemplar da espécie.

Não é à toa que a Primeira Nobre Verdade proferida por Buda após sua iluminação é traduzida como “A vida é sofrimento”. O Iluminado, após um estágio de privações materiais auto impostas, percebeu a nossa busca incessante pela felicidade e pelo fim do sofrimento como as próprias causas elementares de um sofrimento existencial contínuo e fundamentou, a partir desta constatação, caminhos orientados à cessação deste mesmo sofrimento.

Todos os dias somos inundados de lembranças, anseios e preocupações com o futuro e questionamentos sobre o modo como estamos tocando nossas vidas no momento presente. As redes sociais digitais tem o poder de adicionar um outro jogador voraz nessa arena: o elemento comparativo. Ficamos em nossas buscas solitárias por respostas, em meio ao caos e ao breu, enquanto vemos outras pessoas ostentando o melhor de suas vidas. Acabamos por acreditar naquilo que estamos vendo e depois ficamos na dúvida se estamos no melhor emprego, se deveríamos comprar uma casa ou correr o mundo ou se seremos felizes de fato quando acharmos nossa alma gêmea.

A maioria de nós direciona o olhar quase que exclusivamente para o agora ou para o futuro, mas já pensou se tirássemos melhor proveito das experiências coletivas já vivenciadas pela humanidade para obtermos auxílio na lida como nossos conflitos existenciais? É exatamente essa a proposta do livro Sobre a Arte de Viver.

Neste livro, o historiador Roman Krznaric descortina a história da humanidade em busca de lições que podem nos ajudar a manejar os desafios e as oportunidades da vida presente. Os temas abordados estão no centro das questões fundamentais da maioria das sociedades humanas: Amor, família, empatia, trabalho, dinheiro, tempo sentidos, viagens, natureza, crença, criatividade e morte.

A despeito do que o título pode sugerir, a obra passa bem longe dos clichês positivistas dos livros de autoajuda. Pode-se notar o primoroso trabalho de pesquisa do autor, indo e voltando séculos ou mesmo milênios na nossa história para trazer elementos que nos ajudam a equacionar os dilemas da vida cotidiana.

Sobre a Arte de Viver é um livro que leio, releio e recomendo em alto e bom som sempre que tenho oportunidade.

Se você se interessou, você pode adquiri-lo através deste link. Leia-o e depois volte aqui para continuarmos o papo :).

Texto: Adonis Carvalho

Escrevo uns rabiscos desde que me lancei na aventura de procurar me entender neste mundo, prática que me fez sobreviver aos intervalos tediosos das aulas de Cálculo na Faculdade de Engenharia. Vi toda minha vida se transformar desde que decidi dar o primeiro tímido passo rumo a uma dieta alimentar saudável. Meu interesse pela culinária natural é uma reação aos sustos que tomava quando passei a ler com atenção os rótulos dos ultra processados multicoloridos dos supermercados. Acredito na força e na beleza da vida e amo profunda e verdadeiramente este planeta Terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *