Erros mais comuns na Decoração – Parte 1: As cores

Eu sei que nem todo mundo tem dinheiro para contratar um designer de interiores e a maioria das pessoas cuida da decoração da própria casa. Algumas procuram informações na internet ou em revistas especializadas e outras simplesmente vão seguindo seu instinto e arrumando os ambientes sem grandes critérios. É claro que o importante é você se sentir bem no seu lar, que ele lhe traga o conforto e o aconchego que você precisa, independentemente de qualquer regra. Mas às vezes você olha pra sua sala e não fica contente, não é aquilo que você gostaria que fosse, mas não sabe em que está errando nem como deixar o espaço do jeito que você sonha. Aí, meu anjo, um toque profissional pode te ajudar.A partir deste texto, vou fazer uma série indicando os erros mais comuns cometidos por quem resolve se embrenhar pelos campos mágicos da decoração de interiores sem a ajuda de um guia. Você pode se surpreender com como um olhar mais apurado pode resolver aquele problema que parecia insolúvel.

Vamos começar pelo mais básico: o uso das cores. O excesso ou a falta delas, as tentativas frustradas de combinação, o uso de estampas. Quem se lembra do velho círculo cromático nas aulas de Arte na escola? Ele pode nos ajudar na hora de combinar as cores. Eu o estudo até hoje, já que a Arte é muito presente na minha vida, mas creio que para a turma das exatas talvez a relação entre as cores não seja percebida tão facilmente, e você é o principal alvo deste texto.

Fonte da imagem

A primeira coisa a se pensar ao juntar cores diferentes é a HARMONIA. Sim, pois há diversos tipos de combinação de cores, dependendo do efeito que se deseja. É possível combinar quaisquer cores, mas fazer com que haja harmonia entre elas já é outra história. E quando falamos em cor na decoração, não é simplesmente em pintar paredes, tudo o que há no ambiente faz parte da composição cromática: paredes, teto, piso, revestimentos, cortinas, móveis, objetos decorativos, plantas, almofadas, tapetes, quadros, eletrodomésticos, tudo.Muita gente tem medo de colocar uma cor forte nas paredes e preferem ficar no branco, gelo, palha, ou, no máximo, um cinza claro. A vocês eu digo: Estão muito certas. Não que seja proibido usar cores vibrantes nas paredes, muito pelo contrário, isso pode criar efeitos lindos, mas deve-se saber muito bem o que está fazendo, pois as chances de virar um desastre são grandes, e mesmo profissionais tomam cuidado quanto a isso. Portanto, um dos grandes truques da decoração segura é partir de uma base neutra de cores, incluindo revestimentos e móveis maiores, que são mais caros e mais difíceis de trocar, caso você enjoe da cor.

Fonte da imagem

Quanto a todos os outros elementos menores que compõem a decoração, devemos pensar no efeito que queremos criar no ambiente. Há quem ache mais seguro usar tudo da mesma cor, mas é um engano, pois, além de se tornar chato e cansativo aos olhos, pode passar a ideia de frieza, como se fosse um cenário e não um lugar de aconchego.

Se a intenção é um ambiente calmo, pode-se usar uma predominância de tons pastel, mas deve-se criar pontos de interesse variando as cores ou abusando de diferentes texturas, como madeira, pedra, vidro, tecidos, fibras naturais e plantas. 

Fonte da imagem
Fonte da imagem

Se a ideia é um ambiente mais estimulante, deve-se escolher no máximo três cores principais sobre a paleta neutra, alternando-as e repetindo-as em vários objetos para criar uma unidade visual. Equilíbrio é a chave pra tudo na vida.

No caso das estampas, o conceito é parecido. Um mesmo padrão de estampa pode ser repetido com variação de cores, desde que haja harmonia. 

Fonte da imagem

Se quiser usar estampas de padrões diferentes, busque a harmonia através de uma cor que se repita nas diferentes padronagens.

Fonte da imagem

Lembre-se: evite paletas monocromáticas se não contar com a ajuda de um especialista e não tenha medo de usar as cores, desde que mantenha a harmonia entre elas. As cores dão vida ao ambiente e podem interferir no nosso estado emocional, mas isso é assunto pra um outro post. Observe as cores que te rodeiam e perceba como você se sente em relação a elas, se te acalmam ou te estimulam, se te agradam ou incomodam. Mude, se for preciso, e garanta sempre o seu bem-estar.

Thi Garcia

Sou fascinado pela beleza do nosso Planeta, doido por experimentar e descobrir todas as cores, aromas e sabores que a Natureza guarda. Vejo o mundo como uma criança que nada entende, mas tudo quer aprender. Através das mãos, dou vazão à criatividade que batuca na minha cabeça, desenhando, pintando, costurando, cozinhando ou construindo.A ideia de parar de comer carne foi a primeira tesourada para cortar as amarras de todos os paradigmas que me impedem de alçar voo neste Universo, compreendê-lo e tomar consciência do meu papel como parte Dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: