Um pouco mais de paciência

Há pouco mais de 1 ano, como parte de uma mudança radical de estilo de vida, transferimos nossa residência para um local mais tranquilo. E todo mundo sabe que em qualquer metrópole brasileira, um local mais tranquilo é, salvo raríssimas exceções, sinônimo de beeem afastado do Centro. Mal sabia eu que no pacote das desejadas…Read More

Yoga: relato de um iniciante

Iniciei a prática do Yoga há pouco mais de dois meses, depois de me cansar de entabular a milésima conversa com Thiago em que externava o desejo de trabalhar meu corpo segundo esta sabedoria oriental e, de maneira meio queixosa, nem sequer passar da intenção. À sua pergunta, simples e direta: “Por que então você…Read More

Inverno

Sempre experimentei maior serenidade nos dias de inverno. Portador de altos níveis de intolerância ao calor forte, gosto da liberdade de movimentos que não resulta em banhos de suor que esta época viabiliza. Fica à disposição também um maior leque de recursos para confortar os sentidos: aquele casaco cheiroso que protege a pele, o caldo…Read More

O Valor da Amizade

Cheguei à fase adulta depois de passar por um período tenebroso na adolescência, oscilando entre a timidez, o óbvio autocentramento, o desinteresse geral por tudo que não orbitasse meu umbigo e uma devoção religiosa a qualquer livro que caísse nas minhas mãos. Interagia pouco socialmente e, mesmo quando acontecia de contar casos e gargalhar, rodeado…Read More

Relacionamentos

Eu fui um adolescente romântico. Tive um blog até os vinte e poucos anos, onde deixava, pelo menos uma vez por semana, registros lacrimosos de paixões platônicas, trechos de baladinhas de amor ou projeções de um futuro pleno e imensamente feliz quando, enfim, alguém me amasse e eu amasse de volta, e na mesma proporção,…Read More

Boa Conversa

Durante toda a minha adolescência me acomodei com bastante folga na caixa em que estava inscrita a classificação “Cuidado, Frágil: Timidez Crônica”. Era observado de maneira preocupada e afetuosa pelos familiares mais próximos; dava pra ver na cara deles o desejo de me ajudar a me abrir pro mundo, mas eles não sabiam direito o…Read More

Memórias

Costumo pensar que nossa maior riqueza são nossas memórias. Todas elas. As pessoas experimentam o mundo à sua única maneira e por isso sou fascinado pelo que cada um carrega das suas vivências. Eu gosto do mistério que há sobre o que poderá, hoje, ativar uma lembrança do que aconteceu há 2, 5 ou 10…Read More

Sucesso

Eu lembro bem do tempo em que eu era criança e sonhava com uma casa enorme, uma piscina enorme, móveis enormes e comodidades facilmente acessíveis com 1 ou 2 cliques. Eu estava em formação e reproduzia o ideal de sucesso que via nas novelas e informes publicitários. O mundo real dos adultos no meu entorno…Read More